Inez Lozer
Foto: divulgaçãoNesta quinta-feira (8), Linhares ganhará mais uma obra de arte, que marcará a historia da literatura do Município. Por meio da Lei Lastênio Calmon, Maria Inês Lozer Marques lançará “O Som da Minha Voz – Relatos da Experiência de Vida com a Esclerose Lateral Amiotrófica”, durante cerimônia na Associação Atlética Banco do Brasil – AABB, bairro Colina, a partir das 19h30. 

A obra possui um significado importante para a autora e certamente para o público. Maria Inês foi acometida pela ELA, como é conhecida a doença que  afeta o sistema nervoso, acarretando paralisia motora progressiva, irreversível. Mesmo com limitações que poderiam ser cruciais para realização do sonho de escrever um livro, Inês perseverou e deixará registrado para as futuras gerações o seu exemplo de vida e de superação.

Quando iniciou o projeto, Inês ainda escrevia e esses manuscritos fazem parte da obra. Aos poucos, perdendo a voz, ela contou com a sensibilidade e dedicação da fonoaudióloga Núbia Duarte, que digitou todo livro, a partir da compreensão do que a autora dizia, ainda que sem voz.

Lei Lastênio Calmon

A lei Lastênio Calmon Júnior está em vigor desde 2015 e é gerida pela Prefeitura de Linhares e pelo Conselho Municipal de Cultura. A legislação permite que os artistas recebam doações, patrocínios ou investimentos da iniciativa privada, com emissão do Município de certificado para dedução do valor do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

O Departamento de Cultura e o Conselho Municipal são os responsáveis por administrar as comissões de Gerenciamento e Fiscalização e a Comissão Especial da Lei, que analisam cada projeto inscrito. De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, a previsão é de lançamento de edital para seleção de novos projetos, no próximo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *