Por Paulo César Dutra

Ou o Instituto estadual de meio ambiente do Espírito Santo – Iema – está com novo processo de licença ambiental ou foi sorte de empresa paulista conseguir duas em uma semana. Processo aberto pela Estre Ambiental S/A no dia 28 de maio para os serviços de coleta de resíduas de material de construção rodoviária e de saúde, foram liberados nos dias 7 e 8 de junho, autorizando o serviço. Tudo no simplificado.

ALES vira palanque de 2018

Quem desejar assistir os comícios antecipados dos deputados aliados dos candidatos ao Governo do Estado, Paulo Hartung (MDB) e Renato Casagrande (PSB) é só assistir, pela televisão ou no plenário da Assembleia Legislativa do Espírito Santo – ALES -, as sessões ordinárias. Elas acontecem na segunda e terça-feira, da 15 às 18 horas e na quarta-feira das 9 às 12 horas, para ver ao vivo e a cores o que rola na Casa de Leis estadual. É sinal que até as eleições os deputados não terão o que fazer. Casa da esculhambação e já era hora do Ministério Público e o Tribunal Regional Eleitoral se manifestarem.

Pré-campanha lenta

A pré-campanha está avançando lentamente. Os candidatos esperam por algum imprevisto ou torcem para que o maná caia do céu. Só agora parece descobrirem a importância do tempo televisivo. Procuram partidos médios, com cerca de 30 parlamentares e mais, para fechar acordos e parcerias. PP, PRB, PTB e PDS estão entre os mais procurados.

Lula animado

Quem visita Lula sai dizendo que ele está muito animado. Mais magro, esbelto, lendo muitos livros, esperançoso e com a ideia mais do que fixa de que nunca cometeu erros. Não tem culpa na Justiça. O PT aposta na candidatura do ex-presidente, que deve entrar na Lei da Ficha Suja. Não menosprezo o PT, mas também não o glorifico. Parece que os petistas ainda não mediram o tamanho do buraco que o ciclo governativo do partido abriu no país. Mas, se Lula não for candidato, deve ser um forte eleitor. De cara, põe seu substituto no patamar de 15%.

Chute pra fora

Paulo Skaf, Presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), não sabe o índice da indústria de transformação na formação do PIB nacional. Na sabatina promovida pelo UOL, Folha de S. Paulo e SBT com os candidatos ao governo do Estado, o pré-candidato do MDB chutou 12%. O índice representou pouco mais de 9% no primeiro trimestre de 2018. Ainda que fosse considerado o ano de 2017, quando a indústria atingiu o patamar de 10,15% do PIB, o índice de Skaf seguiria superestimado. O jogador de chute errado!

Bastidores sob céu nublado

O Brasil vive estado de letargia. Eleitorado não se motivou nem para a Copa do Mundo, que está começando, nem para a campanha eleitoral, que está se apresentando como uma gigantesca parede de mosaicos, sem nenhum bloco a chamar a atenção. A indignação contra a classe política é patente até no silêncio das massas. As mobilizações são mais escassas. Os perfis lutam para dar visibilidade ao seu pensamento.
Josué, o cobiçado

Josué Gomes da Silva, o empresário dono da Coteminas (Montes Claros-MG), é ambicionado por partidos. Tem dinheiro e encarna a novidade. Daí o assédio que está sofrendo. Pode custear a própria campanha se, por acaso, se transforme em candidato de um partido forte. O PP, por exemplo. Josué é filho do vice, do ex-presidente de Lula, José Alencar, falecido. Tem origem em Minas, o segundo maior colégio eleitoral do país. Pode figurar ainda como candidato a vice. Tem cacife $$$$$$$.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *