Por decisão da juíza Telmelita Guimarães Alves, da 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual, o vereador Rodrigo Caldeira (Rede) continuará presidindo a Câmara de Vereadores de Serra. Ele assumiu o cargo com o afastamento, também por decisão judicial, da vereadora Neidia Pimentel (PSD), que teve o mandato suspenso. A edil, afastada, é acusada de concussão em processo que a acusa de prática de extorsão (Rachid), peculato e improbidade administrativa.

Ele permanecerá no cargo até a nova eleição, prevista para junho deste ano, segundo o Regimento Interno da Câmara. Outra decisão, do desembargador Robson Albanez, também desta quinta, reafirma a permanência do vereador redista.

Neidia Maura foi afastada no último dia 14 de março pela juíza da 2ª Vara Criminal do município, Letícia Maia Saúde, em decisão que atendeuà ação provocada pelo Ministério Público Estadual (MPE), que acusou Neidia e o diretor de Controle Interno da Câmara, Flávio Serri, de concussão (rachid), improbidade e peculato.

No dia seguinte, decisão do desembargador Robson Luiz Albanez, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, acatou pedido de tutela antecipada antecedente no processo referente à conturbada eleição à Mesa Diretora da Câmara do ano passado, feito pelos vereadores Pastor Ailton (PSC), Nacib Haddad (PDT), Fábio Duarte (PDT) e Aécio Leite (PT), e anulou o pleito, determinando, também, o afastamento de Neidia da presidência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *