Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (05) a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP). Moro pediu para que Lula se apresente voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba.

“Relativamente ao condenado e ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”, diz a decisão.

Uma sala foi reservada para Lula na Superintendência da Polícia Federal e a orientação é de que o ex-presidente não seja algemado.
A defesa do ex-presidente tentou evitar a prisão com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo para que a pena fosse cumprida somente após o trânsito em julgado da sentença.

Mas o recurso foi negado por 6 votos a 5, depois de 11 horas de votação dos ministros. Com a decisão, o Supremo permitiu que Lula comece a cumprir pena no caso do triplex em Guarujá (SP) após encerrados os recursos no TRF-4.

Confira a íntegra do despacho do juiz Sérgio Moro.

Cometários

  1. E prossegue a implacável cruzada judicial-midiática contra o ex-presidente Lula. Não se contentam apenas em tirá-lo da eleição presidencial em 2018, eles querem mais: querem torturá-lo, martirizá-lo até esgotar as suas forças, até escoar a última gota do seu sangue e seu corpo tombar no chão, sem vida, como fizeram com Getúlio.

    Não existe na história do Brasil registro de uma trama política tão sórdida, covarde e odiosa quanto esta a que estamos assistindo em nosso país. Nem mesmo na ditadura militar nos “anos de chumbo” prendia-se alguém sem que houvesse indícios suficientes de autoria e provas, como se está fazendo hoje nos tribunais de exceção que vicejam no país.

    Estamos assistindo ao martírio de um homem público íntegro, bom, justo e honesto, LULA, cujo único “crime” que cometeu, enquanto presidente da República,foi dar morada a quem não tinha teto, dar pão a quem tinha fome e água a quem padecia de sede.

    Isso incomodou as elites nacionais. Eles não suportam ver pobre morando em casa de alvenaria e viajando de avião.

    Arvorando-se em poder político, porém sem voto, sobrepondo-se à vontade de milhões de eleitores, o Judiciário atua para impedir que Lula se candidate e, mais uma vez, seja eleito presidente do Brasil, condenando-o num julgamento de natureza política, fundado em acusações sem provas e baseado apenas em convicções e fanatismo, como se fazia nos tempos sombrios da Inquisição.

    Um jogo de cartas marcadas, uma grande farsa judicial com propósitos eminentemente políticos, que certamente será inscrita no livro de memórias da política nacional como uma das páginas mais obscenas, infelizes e obscuras da nossa história.

    Diante dos abusos e arbitrariedades sem limites do Poder Judiciário com o apoio velado do Exército reacionário e o patrocínio das elites nacionais, não há mais nenhuma dúvida de que, neste momento da nossa história, o Brasil se encontra sob a direção de um regime totalitário sob o comando de déspotas togados mancomunados com a mídia venal.

    Estamos eventualmente caminhando para uma guerra civil com consequências drásticas para todos os brasileiros sem exceção.

    Espera-se que o Brasil retome logo o caminho da ordem institucional, da paz social, da liberdade e da JUSTIÇA cega e imparcial, antes que seja tarde !!

    E isso só será possível com a realização de eleições diretas, com Lula na disputa. Qualquer outra forma de ocupação do Poder poderá levar o Brasil inevitavelmente a uma tormentosa sedição com desdobramentos nefastos nas ruas e praças do nosso país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *