Ricardo Boechat3O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu após a queda de um helicóptero em São Paulo, na tarde desta segunda-feira (11). A informação é do Jornal Folha de São Paulo.

O Corpo de Bombeiros informou que o helicóptero caiu sobre um caminhão, no quilômetro 7 da rodovia Anhanguera, em um trecho próximo a chegada a São Paulo, no Rodoanel.

O piloto do helicóptero, identificado como Ronaldo Quattrucci, também morreu. O motorista do caminhão foi socorrido pela CCR, concessionária da rodovia, com ferimentos leves.

Boechat  estava voltando de Campinas, onde tinha ido dar uma palestra. Ele era apresentador do Jornal da Band, da Rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ.

A Força Aérea Brasileira abriu investigação para apurar as causas do acidente. Confira a nota completa do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa):

“Investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), realizam a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-HPG, que aconteceu nesta segunda-feira (11/02), em São Paulo (SP). A Ação Inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. A investigação realizada pelo CENIPA tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram”.

Renato Casagrande

O Governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, divulgou nota de pesar sobre a  morte do jornalista Ricardo Boechat. “O jornalismo brasileiro perde hoje uma de suas referências. Defensor do pluralismo de ideias e da imprensa livre, Boechat tinha fortes ligações com nosso Estado. Meus sentimentos à Veruska, sua esposa, aos familiares e amigos neste momento de dor”.

Paulo Hartung

O ex-governador do Estado, Paulo Hartung, também emitiu nota de pesar. “Deixo aqui meus sentimentos à família, em especial à querida Veruska. O jornalismo perde um dos seus maiores  representantes contemporâneos . Boechat tinha opiniões fortes e uma capacidade de análise única. Ele certamente deixa saudade aos seus fãs, amigos e familiares . O bom jornalismo perde um de seus melhores nomes”.

Erick Musso

“Com a morte de Ricardo Boechat, o Brasil perde uma de suas maiores referências no Jornalismo. A isenção e o pluralismo estão de luto. Nosso abraço e desejo de conforto à também jornalista capixaba Veruska Seibel, casada com Boechat”, disse o presidente da Assembleia Legislativa (Ales).

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *