WhatsApp Image 2018-02-04 at 02.40.57Este foi o objetivo maior da Independentes de Boa Vista, atual campeã do carnaval capixaba e que desfilou com o enredo “Sou Boa Vista… sou Madiba o canto da igualdade que ecoa no centenário de Mandela”. A escola é a única agremiação de Cariacica na elite do samba e foi a quarta a se apresentar na noite do Grupo Especial, no Sambão do Povo.

Era 1H37 quando a agremiação recebeu sinal verde. Mas, antes de pisar na avenida a  fez um escola fez um minuto de silêncio em homenagem à primeira rainha de bateria da escola, Ivone, que faleceu neste sábado (3). Segundo dois dos fundadores da Boa Vista, em 1975, Caio Barbosa e Carlos Roberto “Baiano”, foi com grande emoção que a escola desfilou nesta noite.

“Nós entramos juntos ano passado, apresentando a escola, e demos sorte a agremiação. Hoje vamos repetir a dose, buscando a vitória, mas, mais do que isso, homenageando quem esteve conosco no início. Ivone foi enterrada hoje e foi uma grande perda. Mas, ela amava a Boa Vista e é com este amor que estamos aqui hoje”, explicou Baiano.

Já Caio falou da expectativa. “É uma delícia ver a nossa escola do tamanho que chegou. A comunidade de Boa Vista merece e vamos com tudo”. E esse empenho se viu em todas as 18 alas luxo, empolgação e garra dos componentes da escola.

À frente da bateria da Águia Furiosa, pela primeira vez com a coroa, a rainha Kayra Xavier, comemorou o desfile. Ela, que desfila desde os 7 anos, pelo segundo ano está na Boa Vista – em 2017 foi musa. “Tudo de mais bonito. A expectativa era a melhor e foi maravilhoso”. A agremiação, comandada por Emerson Xumbrega, que também é intérprete da escola, fechou o desfile com 59’58”. “Nossa comunidade é maravilhosa”, comemorou o presidente.

Enredo: “Sou Boa Vista… sou Madiba o canto da igualdade que ecoa no centenário de Mandela”
Compositores: Bid do Cavaco, Emerson Xumbrega, Myngal, Diogo Nogueira, Rafael dos Santos e Ciraninho
Intérprete: Emerson Xumbrega

Tem festa na terra sagrada
O filho de Thembu nasceu
África mãe, nação majestosa
A fé nos ancestrais lhe protegeu
Reluz na aldeia
A chama de uma história que encanta
Heróis, a força que emana
Dingane, Bambata e Makana
O invasor tentou mudar
O seu viver o seu pensar
Guerreiro da Lança lutou, viajou
Aprisionado jamais se entregou

E assim vamos nós
Em uma só voz
No mesmo ideal de igualdade
Meu canto é forte comunidade
Liberdade!

O Sol brilhou, abençoou
Madiba nos braços do povo
A esperança enfim renasceu
Prenúncio de um mundo novo
Transformar, recordar
No esporte a união tão sonhada
Lembranças Pimpinela da paz
Hoje meu samba diz
Apartheid nunca mais

O meu tambor vai ecoar
Chegou a Boa Vista em Aquarela
A sua luta pelo povo valeu
Valeu Mandela!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *