fim_do_horario_de_veraoÀ meia-noite do dia 18 de fevereiro chega ao fim o horário de verão. O relógio será atrasado em uma hora e, com isso, muita gente já se prepara para dias ou semanas de cansaço, dificuldade para dormir e acordar e até falta de apetite.

Especialista em Medicina do Sono, a médica Jéssica Polese explica que estes sintomas são comuns e provocados pela alteração no relógio biológico, que vai precisar se readequar novamente. Para enfrentar essa mudança sem muito sofrimento é recomendado começar a preparar o organismo para o novo horário ao menos uma semana antes. “Se você dormia às 23h no horário de verão, agora será preciso dormir às 22h. O melhor para o corpo é fazer essa alteração de forma gradual, indo se deitar e acordando 15 minutos mais cedo diariamente”, ensina.

A médica aconselha também a investir na chamada higiene do sono, que pode ajudar durante essa fase transitória. “Cerca de 30 minutos antes de dormir procure fazer alguma atividade relaxante. Evite conteúdos de televisão agressivos, pois eles podem afetar a qualidade do seu sono. Tome um banho morno, esteja num ambiente arejado e limpo. Isso pode ajudar”.

Hábito pouco frequente entre os brasileiros, a soneca também é uma opção para esse período. Reservar de 20 a 30 minutos da hora do almoço para um cochilo garante energia extra para enfrentar o restante das atividades do dia. “Mas para acordar com mais disposição e não ficar sonolento o resto do dia, o cochilo não pode durar mais do que 30 minutos”, recomenda Jéssica Polese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *