Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a população idosa é a que mais cresce, principalmente no Brasil. A previsão é que, até 2050, a terceira idade chegue a 29% do total de brasileiros. Embora ainda muito ativa – boa parte continua no mercado de trabalho – outra parcela apresenta dificuldades básicas ou necessidades especiais, exigindo os serviços de profissionais de saúde para atendimento domiciliar.

Com os olhos voltados para este público, um grupo de amigos – capixabas e mineiros – lançou um novo serviço de busca por profissionais da saúde que atendam em domicílio.

“Diante de um cenário de deficiência de serviços especializados para a terceira idade e da falta de um mecanismo fácil e acessível para contratação de profissionais da saúde que façam atendimento domiciliar é que nasceu a EveryCare”, explica Renato Pessoa, CEO da The Bridge – Startup criada por ele, em conjunto com amigos, que pretende lançar uma série de aplicativos de serviços.

O primeiro aplicativo

Criar um aplicativo não é fácil, a começar pela ideia. Mas para esse grupo a tarefa não foi assim tão árdua. Marco Tulio, enfermeiro, conhece bem a rotina de idosos que precisam de cuidados no ambiente familiar. E para além disso, sabe a dificuldade dos pacientes em encontrar bons profissionais para diferentes necessidades, já que se sempre se viu às voltas com pedidos de indicação.

Diante deste cenário, em julho deste ano foi lançada a EveryCare. Em poucos cliques, o idoso – ou qualquer outro paciente que necessite de cuidados – consegue se conectar a uma ampla rede de profissionais da saúde.

“Em nossas conversas, ouvindo o relato do Marco Tulio, percebemos que faltava um serviço para aproximar os profissionais da área de saúde ao público da terceira idade. Depois de muito analisar, resolvemos criar um aplicativo que faça a ponte entre esses dois lados”, detalha Pessoa.

Em poucos meses de funcionamento, o aplicativo já conta com mais de 1.200 profissionais cadastrados, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, cuidadores, entre outros.

“Para nós, esse número evidencia a carência do mercado para este tipo de serviço. Acredito que a plataforma foi uma escolha bastante acertada”, defende.

Como funciona?

Por meio do site (www.everycare.com.br) ou do aplicativo para dispositivos móveis (disponível inicialmente apenas para sistema Android), o profissional faz seu cadastro e detalha sua experiência, atendimentos que realiza, referências, e área de atuação.

Da mesma forma, os idosos, familiares, ou pacientes que necessitem de atendimento em domicílio, também fazem o cadastro no site – em um perfil diferenciado. A partir daí o usuário fica apto a buscar o serviço de todos os profissionais disponíveis.

Pessoa explica que o valor da consulta, ou atendimento, é definido pelo próprio profissional. O pagamento é realizado pela própria plataforma por meio de cartão de crédito ou débito. Além disso, caso o paciente tenha plano de saúde, é possível solicitar o reembolso.

“Ficou mais fácil encontrar profissionais de diversas áreas da saúde. Queremos acabar com as longas esperas em consultórios, clínicas e hospitais”, afirma o CEO da EveryCare. Ele explica ainda que a plataforma reúne não apenas enfermeiros e técnicos de enfermagem, como também nutricionistas, fisioterapeutas, entre outros.

Ao final de cada consulta, o usuário que contratou o atendimento deve avaliar o serviço prestado. Tais avaliações ficam disponíveis no perfil do profissional, e são visualizadas no momento da busca.

“O bom profissional será sempre recompensado pela plataforma. Nosso sistema favorece aqueles que realizam mais atendimentos e os mais bem avaliados”, pontua Pessoa, que alerta que os profissionais constantemente mal avaliados serão removidos da plataforma. “É uma forma de garantir a qualidade do serviço para nosso usuário”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *