grito dos excluidos 2Em sua 23ª edição, o tradicional Grito dos Excluídos vai trazer reivindicações dos movimentos políticos, sociais e religiosos nessa data de 7 de setembro. A concentração será às 8h30 de quinta-feira na Praça de Itararé, em Vitória.

O lema nacional da marcha desse ano é “Por direitos e democracia a luta é todo dia”, com objetivo de chamar a atenção da sociedade sobre a urgência da organização popular para enfrentar a difícil conjuntura do país, que vem sofrendo diversos retrocessos, com perda de direitos e desmonte da Constituição e escândalos de corrupção. O Grito propõe rediscutir o sistema, colocando a vida em primeiro lugar.

A escolha do trajeto deste ano também segue a reivindicação local. Partindo de Itararé, a caminhada terminará no alto do morro do Jaburu, passando por diversas comunidades que têm sofrido com a violência policial. “Vamos abordar desde questões nacionais que afetam a vida do trabalhador e também questões do Espírito Santo, como o aumento da investida violenta da política em comunidades e a criminalização da pobreza”, diz Maria de Fátima Castelan, integrante da organização do evento. Ela destaca que a intolerância religiosa e a violência contra grupos sociais como mulheres e homoafetivos também serão visibilizados nos discursos, faixas, músicas e outras atividades durante a marcha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *