O governo do Estado de São Paulo conseguiu, junto ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF), uma decisão para suspender os efeitos de uma sentença proferida na quinta-feira, 18, pela Justiça Federal de Presidente Prudente (SP), que suspendia o processo de renovação de contrato de concessão da hidrelétrica de Porto Primavera, principal ativo da Cesp.

Tal liminar dificultava a realização do leilão de privatização da geradora estatal, marcado para esta sexta-feira, 19.

A entrega das propostas pela Cesp, inicialmente marcada para entre as 9 horas e as 10 horas foi adiada para entre as 12 horas e 13 horas.

Oficialmente ainda não foi marcado um novo horário da sessão pública de abertura de propostas, inicialmente marcada para as 14 horas.

Representantes do governo indicaram que tentarão manter o horário inicial.

Fontes chegaram a dizer que a abertura poderia ser adiada para 16 horas.

Luciana Collet
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *