por Paulo Cesar Dutra

Foto:  Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a origem dos R$ 51 milhões encontrados, no ano passado, em um apartamento em Salvador, decorre da “simples guarda de valores em espécie”. A justificativa está na resposta enviada na última sexta-feira, dia 23 à Corte para rebater a denúncia feita em dezembro do ano passado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

De acordo com a defesa, Geddel, o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), e a matriarca da família, Marluce Vieira Lima, não podem ser acusados dos crimes porque a denúncia está baseada em uma “verdadeira teia de ilações e suposições”. Segundo a defesa, os valores são fruto de “investimentos no mercado de incorporação imobiliária, com dinheiro vivo”.

dinheiro-geddel“Imputa-se ao peticionário a pretensa prática de supostas (contudo, jamais comprovadas!) condutas: (Simples!) Guarda de valores em espécie em apartamento localizado na cidade do Salvador, alegadamente vinculado a Geddel Quadros Vieira Lima”, diz a defesa. Geddel está preso desde 8 de setembro de 2017. A prisão ocorreu três dias depois que a Polícia Federal (PF) encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político.

Conforme a PF, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da instituição. A investigação é relatada no STF pelo ministro Edson Fachin. Não há data para o julgamento sobre o recebimento da denúncia, quando a família Vieira Lima poderá se tornar ré. O inquérito será analisado pela Segunda Turma do tribunal, composta pelos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, além de Fachin.

Radares desligados na BR-101
No último sábado, dia 24, estive de carro em Timbuí, distrito de Fundão, e fiquei horrorizado com situação de um trecho da rodovia BR-101-Norte, entre os bairros Laranjeiras Velha e a Sede da Serra, no município Serra, em um trecho com pouco mais de seis quilômetros, onde os oito radares que controlavam a velocidade em 60 quilômetros por hora estão desligados, por falta de energia. O que não falta e energia nos veículos que andam por ali, a mais de 130 km por hora. O caminhões estão na lista…

Lula será candidato
O ex-presidente do PT Rui Falcão rebateu no último sábado, 24, a ideia de uma possível indefinição interna do partido diante de incertezas em relação ao futuro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial de 2018. “A questão do PT está definida, vamos registrar o Lula no dia 15 de agosto em qualquer hipótese”, disse.

Quem será
Não existe ainda um definição de quem será o candidato a governador do Palácio Anchieta. A oposição tem ser armado para chegar forte na hora da indicação do nome do candidato do grupo. O ex-governador Renato Casagrande (PSB), o prefeito de Vila Velha, Max Filho (PSDB) e a senadora Rose de Freitas (MDB) ficaram animados com a “Revolta do Ferraço” que deu muito gás para a oposição. O movimento do deputado estadual Theodorico Ferraço contra o Governo do Estado e ousadia da mulher dele, Norma Ayub, que assumiu o DEM no Estado mostraram a força do casal, que pode ditar o destino das urnas este ano.

Moro sequestra de US$ 5 mi de Cunha
Responsável pelas ações da Operação Lava Jato em primeira instância, o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, determinou o sequestro de US$ 5 milhões do patrimônio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ). Foram confiscados três imóveis no Rio e uma fração de uma propriedade do emedebista também na capital fluminense. A decisão sobre o sequestro do patrimônio do deputado cassado atende parcialmente a um pedido da força-tarefa da Operação Lava Jato. O Ministério Público Federal, em Curitiba, havia solicitado ao magistrado que bloqueasse também os bens da mulher, a jornalista Cláudia Cruz, e dos filhos de Eduardo Cunha, além de empresas vinculadas ao ex-deputado.

Ligações falsas
Todo cuidado do consumir é pouco contra esse golpe no telefone. Remuneradas pelo número de ligações que realizam para vender produtos ou serviços, empresas de telemarketing estão enganando os próprios clientes: fazem telefonemas em massa, que desligam ao serem atendidos, a fim de simular a prestação do serviço. O sistema gera uma lista com milhares de telefonemas que na verdade não foram feitos, e são úteis para “comprovar” o serviço e enganar o contratante.

Moral baixo no STF
Os ministros do Supremo Tribunal Federal-STF ouviram calados o advogado de Lula repetir a lorota de que os brasileiros estão “sob o tacão da ditadura da Justiça”. Em outros tempos, o autor do insulto não diria isso. Se o fizesse, não sairia do STF sem uma reprimenda. Feliz é um povo sob a égide da Justiça.

Max decide na 4ª
O prefeito de Vila Velha, Max Filho, provisoriamente no PSDB, decide na próxima quarta-feira, 28, para qual partido vai para anunciar a sua pré-candidatura ao Governo do Estado. Ele está em busca de partido com bom tempo de televisão na propaganda eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *