Ramon Oliveira
Ramon Colli Oliveira é suspeito de extorquir um cantor sertanejo. Polícia também o aponta como golpista em aluguel de carros

O homem foragido por suspeita de extorquir um cantor sertanejo está sendo procurado por outro crime. Segundo a Delegacia Especializada de Defraudações e Falsificações (Defa), Ramon Colli Oliveira, de 33 anos, aplicava golpes alugando carros e clonando cartões de crédito.

Leia também: Quadrilha é presa por suspeita de extorquir cantor sertanejo

Outro homem, apontado como cúmplice de Ramon Colli Oliveira, foi preso nesta quinta-feira (10). Adelbrando Vieira Santos, 39, o “Dell”, estava em casa, no bairro Jardim Limoeiro, na Serra. Na garagem dele foi apreendido um Fiat Toro.

De acordo com a polícia, Adelbrando Vieira Santos é investigado pelo golpe da locadora desde 26 de novembro de 2018. Ele e Ramon Colli Oliveira ofereciam R$ 1 mil para alugar o carro das pessoas, com a possibilidade de usar cartões de crédito, que eram clonados no pagamento. Pelo menos quatro vítimas já foram identificadas.

Ainda segundo a polícia, Adelbrando Vieria Santos estava com 13 cartões de crédito e duas máquinas de clonagem. Ele já tem passagem por roubo qualificado, em setembro de 2016.

“Tudo indica que tanto Ramon quanto Adelbrando aliciavam pessoas para que elas fossem até o Aeroporto de Vitória, nas locadoras e locassem o veículo em seu nome. A partir daí, elas repassavam para estes criminosos que vendiam os veículos. Já passaram pelas mãos deles pelo menos quatro veículos de locadoras. Algumas pessoas procuraram a polícia de forma espontânea, registraram a ocorrência informando que foram aliciadas”, explica a titular da Defa, Rhaiana Bremenkamp.

Com informações de Heberton Silva

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *