Foto: Blog do Elimar Côrtes

O ex-marido e mandante da morte da média Milena Gottardi, Hilário Frasson, vai deixar a delegacia de Novo México, onde ficam presos policiais civis, e será encaminhado ao Complexo Penitenciário de Viana. A transferência foi uma determinação do juiz Marcos Pereira Sanches, alegando que na delegacia ele não está sendo privado de certas ações.

Milena Gottardi foi assassinada com um tiro na cabeça em 14 de setembro, no estacionamento do Hospital das Clínicas. Hilário arquitetou o crime juntamento com o pai, Esperidião Carlos Frasson, 71 anos, dois amigos da família, Valcir da Silva Dias e Hermenegildo Palauro Filho, que contratam o atirador Dionathas Alves. Também teve participação no crime Bruno Rodrigues Broetta, cunhado de Dionathas.

Segundo a decisão do juiz Marcos Pereira, a unidade prisional onde Hilário está preso não tem segurança adequada que impeça, por exemplo, de Hilário fugir. “Existe apenas uma grade, de fácil transposição, separando o interior do estabelecimento prisional da rua”, diz o juiz na determinação. A decisão do magistrado aconteceu dias depois de Hilário ter solicitado à autoridade policial responsável pela delegacia de Novo México autorização de saída para ir ao INSS requerer o benefício previdenciário de pensão por morte da médica Milena em favor das filhas. O casal tem duas crianças, que após o crime, arquitetado pelo pai contra a mãe, estão sob a guarda do irmão de Milena, Douglas Gottardi,

“E pior, ao que consta do referido requerimento, foi acusado ao autorizado o agendamento junto ao órgão previdenciário, tendo sido designado a presente data para apresentação dos respectivos documentos”, diz o texto do juiz. Para o magistrado, não deveria ser autorizada a saída do detido para essa finalidade, também porque a guarda das crianças não está com Hilário.

O juiz também determinou que a Corregedoria Geral da Polícia Civil apure como o agendamento com o INSS foi feito, já que normalmente é por meio eletrônico ou por telefone, meios que Hilário não deveria ter acesso estando preso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *