Blumenau - SC 13/06/2008 Olimpiada do Conhecimento 2008 . Diana Silva , competidora em Robótica Industrial Foto: José Paulo Lacerda
Foto: José Paulo Lacerda

O Governo do Estado fechou uma parceria com o setor produtivo que vai destinar pelos próximos dois anos cerca de R$ 80 milhões a um projeto chamado Mobilização e Fundo Capixaba de Inovação. Trata-se de um financiamento a projetos de inovação e pesquisa cientifica e tecnológica no ambiente produtivo do Espírito Santo.

O dinheiro faz parte do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia, obtido a partir de recursos recolhidos por empresas que aderiram a programas de incentivos do executivo estadual. A administração ficará a cargo de um comitê diretivo composto por diversos setores: Secretaria de Estado de Desenvolvimento (SEDES) e Agricultura (SEAG).

Também estarão na parceria a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (SECTI); a Federação das Indústrias do Espírito Santo (FINDES); o Movimento Espírito Santo em Ação; o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo (SINDICADES); as Universidades Federal do Espirito Santo (UFES) e de Vila Velha (VV), além do Instituto Federal (IFES).

O secretario estadual de desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, destaca que o movimento foi criado baseado em Santa Catarina, atualmente considerado o Estado mais inovador do Brasil. Segundo ele, um dos objetivos é que o Espírito Santo possa atingir um patamar melhor de competitividade. “O fortalecimento do ambiente de inovação também permite que novas empresas identifiquem oportunidades”.

O secretario destacou também que esse é um alinhamento de ações das instituições públicas e privadas, que criam condições para promover a inovação no Estado, fazendo com que se amplie a competitividade e, consequentemente, gere negócios, emprego e renda.

O diretor da FINDES, Leonardo Castro, destacou que será possível alavancar o setor produtivo capixaba. “Nós acreditamos muito na inovação como um drive fundamental para o desenvolvimento do Estado. Hoje nós reforçamos essa mobilização pela inovação, que é a união de várias entidades e atores, fazendo com que boas ideias se transformem em produtos, chegando de fato ao consumidor final”.

Por Lizandra Amario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *