Lucas Rezende

Lucas Rezende é jornalista e titular da Coluna Fonte Grande, publicada de segunda à sexta. Notas e sugestões: fontegrande@eshoje.com.br

Robson Goulart renovou com a Independentes de Boa Vista e segue como carnavalesco pelo quinto ano à frente do barracão da Águia Furiosa. Foi ele quem assinou o carnaval deste ano, quando a escola levou a vice cantando “Sou Boa Vista… Sou Madiba o canto da igualdade que ecoa no centenário de Mandela”. A expectativa nele é boa já que foi com Robson que a Boa Vista foi campeã em 2014 com o enredo “Teu cheiro me dá prazer… Boa Vista espalha o perfume no ar”. O enredo para o ano que vem, por sua vez, sai até dia 15. Enquanto isso, a Unidos de Jucutuquara decidiu enredo: “O Rosário do Bispo e seu delirante inventário do universo”. De autoria do carnavalesco Orlando Júnior, o texto versa sobre o sergipano Arthur Bispo do Rosário, interno de uma colônia psiquiátrica no Rio de Janeiro, que foi descoberto tardiamente para o universo das artes visuais no início da década de 1980. Rosário ganhou fama uma vez que a loucura se tornou chave para a compreensão de seu trabalho.

Este assunto, não
Questionado nesta sexta-feira em Vitória sobre o esvaziamento de sua campanha à presidência, desacreditada até mesmo por tucanos, Geraldo Alckmin demonstrou irritação na face.

E eu?
Vendo que Alckmin posou para a foto oficial da sabatina na Fecomércio apenas com homens, a vereadora Neuzinha de Oliveira deu o tom feminista: “Isso aí ficou muito clube do Bolinha”.

A fome de PH
Para tirar o ex-governador de São Paulo do ambiente em meio a pedidos de selfie, Colnago usou Paulo Hartung: “Vamos, vamos, que o Governador já está esperando para almoçar”.

Fonte Grande fashion
Comentário de uma moça durante o evento com Alckmin: Anselmo Tozi precisa comprar camisas sociais de um número maior.

Sebo nas canelas
Alckmin mal terminou de falar e Evandro Milet já tratou de deixar o prédio da Fecomércio.

Elogios a dar e vender
O presidente do Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado é fã do vice Colnago.

Sétima arte
Cláudio Tovar será o homenageado capixaba do 25º Festival de Cinema de Vitória. Aos 74 anos de idade e 28 anos na área artística, ele tem no currículo, seja como ator, fugirinista e cenarista, longas como “Pra Quem Fica Tchau”, “Em Família”, “As Moças Daquela Hora”, “As Aventuras de Agamenon, O Repórter”, “Getúlio”, “Vestido Pra Casar”, “Baile de Máscaras” e “O Doutrinador”.

Sertão moderno
Pela primeira vez, Alceu Valença autorizou o uso da sua voz e o remix de uma das suas músicas. O DJ pernambucano Jopin, conterrâneo de Alceu, foi o responsável pela conquista, acrescentando ao hit “Anunciação” batidas eletrônicas, modernizando a canção, gravada originalmente em 1983 e considerada um dos maiores ícones do cenário nordestino.

Pandeiro
Thiaguinho lançou o segundo álbum “Tardezinha”, que traz regravações ao vivo de hits. são 12 faixas que trazem pot-pourris como “Livre Pra Voar”, “Ainda Gosto de Você”, “Essa Tal Liberdade”, “Telegrama”, Sina”, “Coração Radiante”, “Depois do Prazer” e por aí vai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *