Tela de monitoramento do Cerco Eletrônico no setor de videomonitoramento da Guarda Civil Municipal
Tela de monitoramento do Cerco Eletrônico no setor de videomonitoramento da Guarda Civil Municipal

O Cerco Inteligente de Segurança da Prefeitura de Vitória, que é um sistema eletrônico de monitoramento de veículos para o combate ao roubo de carros e a todos os tipos de crimes que envolvem o uso de carros, ajudou a capturar dois criminosos que estavam com mandado de prisão em aberto, na última quinta-feira (21).

Pela manhã, o alarme na Central Integrada de Operações e Monitoramento (Ciom) foi acionado quando um veículo que já estava sendo monitorado a pedido da Polícia Civil (PC) passou pelo sistema na Terceira Ponte.

Os agentes da Guarda Municipal informaram a ocorrência do veículo com restrição e o acompanharam pelas câmeras de videomonitoramento. A abordagem foi realizada pela Polícia Militar e o indivíduo foi detido e levado para a delegacia para prestar depoimentos.

Outra ocorrência

Já na parte da tarde, um veículo passou pelo Cerco de Segurança da PMV na Segunda Ponte, sentido Vila Velha. Os agentes do Ciom entraram em contato com a Guarda Municipal de Vila Velha, que abordou o suspeito na rodovia Carlos Lindemberg e o conduziu ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) do município.

Integração

“Essas prisões demonstram claramente a importância da integração entre a Guarda Civil Municipal de Vitória e Vila Velha, Polícia Militar e Polícia Civil. O trabalho unificado resultou nessas duas prisões. Esses resultados apontam a a eficácia do Cerco Inteligente de Segurança, que vem ajudando a transformar a segurança na Grande Vitória”, afirmou o secretário municipal de Segurança Urbana, Fronzio Calheira.

Como funciona o sistema

Todas as entradas e saídas de Vitória foram contempladas pelo Cerco Inteligente de Segurança da Prefeitura de Vitória. São 18 barreiras, através das quais os veículos são visualizados por câmeras sempre que entram ou saem dessas áreas.

No total, são 70 câmeras com sistema de monitoramento OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres), que leem as placas e fotografam os veículos, gerando um banco de dados com todos os carros que passam pelas barreiras. Automaticamente, os dados são cruzados com a base do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes), que tem as informações do carro.

Os operadores da central repassam todas as informações do carro, tais como trajeto, cor e modelo, ao Ciodes, que solicitará a abordagem pelas equipes da Guarda ou da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *