Foto: www.arqdosono.com.br
Foto: www.arqdosono.com.br

Depois de um dia cansativo de trabalho ou estudos, nada melhor do que uma boa noite de sono para repor as energias. Mas nem todos conseguem ter um sono tranquilo e restaurador. Alteração do sono, dificuldade para adormecer ou continuar dormindo. Esses são apenas alguns dos sintomas relacionados aos distúrbios do sono. A dificuldade, que nem sempre está associada a uma doença, se é exagerada é o principal alerta para um problema crônico. Mais de  43% da população brasileira sofre algum tipo de distúrbio do sono e apresenta sinais de cansaço durante o dia, segundo a Associação Brasileira do Sono.

As primeiras manifestações dos distúrbios do sono se dão através de alterações de humor e de memória e de capacidades mentais, como aprendizado, raciocínio e pensamento. A boa qualidade do sono é tão importante para a saúde do corpo quanto a alimentação e a prática de esportes. Identificar as causas das perturbações do sono é o primeiro passo a dar para combater o problema.

Como identificar

Pode ser considerado um distúrbio do sono qualquer dificuldade relacionada ao sono, como dificuldade de adormecer ou de permanecer adormecido, dormir em momentos inapropriados, tempo total de sono em excesso ou ocorrência de comportamentos anormais relacionados ao sono.

A maioria dos problemas do sono não se trata de uma doença em si. A insônia, por exemplo, refere-se a dificuldade para pegar no sono, a dificuldade para permanecer dormindo ou ao impulso para acordar cedo demais. É um sintoma que pode ser causado pela adoção de certos padrões de estilo de vida ou por determinadas condições de saúde, mas é considerado um distúrbio secundário.

“A privação de sono gera uma sonolência durante o dia, que prejudica as pessoas em suas atividades diárias. Os transtornos, que são diversos, também fragmentam o sono, ou seja, mesmo que a pessoa durma, ela tem sonolência. A dica é procurar um especialista para fazer um tratamento”, avalia a otorrinolaringologista, com especialização em distúrbios do sono, Zuleika Paim.

Existem dezenas de distúrbios do sono, entre os considerados secundários e os que se configuram doença. Algumas medidas podem auxiliar a evitar esses distúrbios. Veja as dicas:

– Ter um sono regular, com horários definidos para dormir e acordar;

– Somente ir para cama quando estiver realmente com sono, pois esse hábito evita pensamentos e preocupações que podem levar ao estresse e causar a insônia;

– Evitar utilizar a cama para ler ou ver televisão;

– Reduzir o ritmo e fazer atividades leves e relaxantes;

– Evitar alimentos pesados, álcool e uso de cafeína;

– Evitar o ócio durante o dia e praticar atividades físicas.

Cometários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *