Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mais um final de semana quente de verão! E quem quer ficar em casa vendo televisão? Ninguém, né? Mas, se a opção são as piscinas de clubes, praias e rios, alguns cuidados básicos de saúde e segurança são necessários, principalmente com as crianças, já que o sol está a pino e algumas brincadeiras na água podem se tornar perigosas.

A médica Márcia Bellote, conta que é saudável aproveitar as férias de verão para, sempre que possível, proporcionar a criança experiências ao ar livre, em contato com a natureza, mas recomenda alguns cuidados.

“A temporada mais quente e de sol também exige cuidados especiais. A criança deve evitar o sol entre 10h e 16h, e sempre usar protetor, que precisa ser passado meia hora antes da exposição solar. Repita o procedimento a cada duas horas. É preciso hidratar bem a pele e oferecer bastante líquido”, afirma a pediatra, que recomenda ainda que os pais devem ficar atentos também em relação ao mar, piscinas, rios e, mesmo, até com baldes ou recipientes com água, que podem provocar afogamento.

Foto: André Sobral / PMV
Foto: André Sobral / PMV

Confira algumas dicas da médica para tornar seu veraneio muito mais seguro!

  • Evite brincadeiras como simulações de afogamentos ou forçar a cabeça de um amigo para dentro da água;
  • Oriente as crianças sobre os perigos e não as deixe entrar na água sozinhas;
  • Antes de permitir a entrada da criança na água, informe-se sobre a correnteza e a profundidade do local;
  • Siga as placas de orientação sobre os perigos dos balneários;
  • Coloque boias recomendadas nas crianças que não sabem nadar;
  • Tome cuidado com fossas abertas, que oferecem riscos de acidentes;
  • Não deixe banheira, tanque ou tonel cheios de água ao alcance de crianças;
  • Objetos como boias e brinquedos não devem ser deixados dentro ou na beira da piscina, pois chamam a atenção das crianças e podem ser armadilhas;
  • Use sempre flutuadores na presença de crianças;
  • Evite deixar correr e pular em volta da piscina, pois geralmente a borda fica molhada e escorregadia;
  • É indispensável a presença de um adulto quando crianças estiverem na água;
  • O uso dos coletes pode dar uma falsa sensação de proteção às crianças. Por isso, elas devem ser orientadas a tomar banho sempre acompanhadas de um adulto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *