A nota enviada anteriormente continha um erro: Inicialmente, a informação era de que se tratava de uma tromba d’água. Mas, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o que houve foi um fenômeno conhecido como cabeça d’água, que acontece quando chove muito na nascente de um rio, fazendo com que o fluxo da água aumente muito rapidamente. Segue a nota corrigida:

Uma pessoa morreu e pelo menos uma outra está desaparecida após uma cabeça dágua em Itatiaia, no sul do Estado do Rio de Janeiro, no domingo, 20. O fenômeno, formado no alto do Parque Nacional de Itatiaia, alcançou rapidamente a região conhecida como Paraíso Perdido, um local turístico onde as pessoas costumam tomar banho de cachoeira.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, ao chegarem ao local os agentes se depararam com uma vítima presa no rio em meio à correnteza. O corpo de um homem adulto foi resgatado pela corporação já sem vida. Ainda não há informações sobre a sua identidade.

Segundo os Bombeiros, ainda há pelo menos outra vítima, uma mulher adulta, que segue desaparecida. As buscas foram encerradas no domingo de madrugada e foram retomadas às 7 horas desta segunda-feira, 21. Inicialmente, a Polícia Militar informou que oito pessoas estavam desaparecidas, mas o número foi atualizado para duas.

Inicialmente, a informação era de que se tratava de uma tromba d’água. Mas, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o que houve foi um fenômeno conhecido como cabeça d’água, que acontece quando chove muito na nascente de um rio, fazendo com que o fluxo da água aumente muito rapidamente. Segundo a Defesa Civil, a chuva foi forte no Parque Nacional de Itatiaia e o nível do Rio Campo Belo subiu aproximadamente três metros.

Marina Dayrell e Roberta Jansen
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *