Alagamentos, deslizamentos de terra, quedas de árvores e de marquise. De acordo com o relatório da Defesa Civil Estadual, atualizado nesta segunda-feira (22), a queda de uma marquise deixou uma família desalojada na Serra.

Segundo a Defesa Civil do Espírito Santo, uma marquise caiu na Serra e o imóvel foi interditado e a família desalojada. De acordo com a Defesa Civil da Serra, o caso aconteceu na Rua Beija Flor, Serra Dourada 3, quando a varanda de uma casa caiu. Além disso, foram registrados queda de arvores e deslizamento de terra, em Divinópolis, na rua Realeza.

De acordo com a Defesa Civil do Espírito Santo, nas últimas 24 horas, Vitória foi o local com maior índice de acumulados (93mm), na Grande Vitória. Além de serem registradas queda de árvores nos bairros Santa Teresa e Jardim da Penha. Em Vila Velha, a Defesa Civil registrou pontos de alagamentos em ruas da cidade e queda de árvore no bairro Xuri. No interior do Estado, o município de João Neiva e Ibiraçu tiveram o maior acumulado de chuva (84mm), seguido de Água Doce do Norte (83mm), Aracruz (61mm), Santa Leopoldina (47mm) e São Mateus (44mm).

A Defesa Civil de Cariacica diz que não houve transtornos no município neste final de semana e também não houve registros de chamados. Ainda de acordo com eles, a equipe da Defesa está monitorando pontos críticos como beira de rios e canais, encostas de morros na cidade e, até o momento tudo está tranquilo.

A Defesa Civil de Vitória informou que neste sábado e domingo (20 e 21) dois imóveis foram interditados durante um cenário de risco geológico, no bairro Conquista, Vitória. Informa ainda que ocorreram três quedas de árvore em Jardim da Penha, no Cabral e em Nova Palestina, sem causar nenhum dano ou vítima. A Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos informa que as árvores foram retiradas do local. Com exceção de Nova Palestina que caiu em cima da casa, mas não houve vítimas no local. A retirada será feita pelo Corpo de Bombeiros.

A Defesa Civil ainda identificou cinco pontos de alagamento. A Central de Serviços efetuou a desobstrução das vias na descida da Ponte da Passagem (sentido Jardim da Penha), na rodoviária, em frente ao INSS e na Enseada do Suá.

Orientações da Defesa Civil Estadual em casos de chuva:

  • Em casos de chuvas fortes o mais importante é proteger a sua vida e de seus familiares. Encaminhe-se imediatamente para um lugar seguro;
  • Fique atento a movimentações de terra. Trincas no chão, inclinação de cercas, postes e árvores podem indicar o início de um deslizamento. Abandone imediatamente sua casa e procure um local seguro;
  • Se houver muita infiltração na casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone sua residência;
  • Tenha sempre em mãos os telefones da Defesa Civil de seu município;
  • Em caso de emergências, ligue para o Corpo de Bombeiros. O telefone é o 193;
  • Evite as áreas alagadas. Terrenos acidentados, buracos e bueiros abertos, assim como fiação elétrica exposta, podem causar acidentes graves;
  • Ao término da enchente, busque orientação da Defesa Civil sobre o retorno para sua residência. É necessário limpar os locais atingidos por água e lama;
  • Se a sua residência foi destruída durante a enchente, não retorne a construir no mesmo lugar, porque cedo ou tarde ocorrerá um novo desastre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *