Polícia_Civil_-_Espírito_SantoOs cheques furtados  de malotes bancários por uma quadrilha, que foi desarticulada pela Polícia Civil nesta terça-feira (10),  eram vendidos por valores entre R$ 40 e R$ 80. A “Operação Xeque-Mate” resultou na prisão de Adib Barbosa Ribeiro, 40, e Breno Mendonça Morgado, de 39 anos, nos bairros Itapuã, em Vila Velha, e Jardim Camburi, em Vitória, respectivamente.

Leia também: Polícia desarticula quadrilha que vendia cheques roubados

Segundo a titular da Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações (Defa), Rhaiana Bremenkamp, os suspeitos foram identificados após a prisão de outro integrante dessa organização criminosa. “No início de março, prendemos em flagrante um suspeito que tentou realizar uma compra com cheque oriundo de furto”.  Após sua detenção, nós começamos a investigar possíveis integrantes do mesmo esquema criminoso. Hoje, conseguimos prender outros dois suspeitos”, contou.

Rhaiana Bremenkamp explicou que Adib era responsável pela aquisição desses cheques e por vendê-los a terceiros.  Breno e o suspeito preso anteriormente eram compradores dele. “Esse material era utilizado para compras de veículos importados e outras regalias dos detidos. Um lojista lesado pelo esquema criminoso relatou que teria vendido nove carros de luxo somente a um dos golpistas”.

De acordo com a delegada, durante a operação, foram apreendidos diversos documentos falsos, entre eles certidões e Certificados de Registro de Veículos (CRV), centenas de cheques furtados, dois carros de origem duvidosa, aparelhos eletrônicos e mais documentos que serão analisados.

Bremenkamp contou que as investigações ainda estão em andamento a fim de identificar mais integrantes dessa organização criminosa. “Nós contamos com a ajuda de outras vítimas para denunciar os golpes que sofreram. Esse apoio é essencial para que esses crimes sejam esclarecidos”, concluiu. Todos os detidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *