WhatsApp Image 2018-05-31 at 10.37.11
Procissão de Corpus Christi andou pelas ruas dos bairros Campo Grande e Cruzeiro do Sul, em Cariacica. Foto: Thais Rossi.

Nesta quinta-feira (31), é celebrado o dia de Corpus Christi. A festa da Igreja Católica celebra o corpo e sacramento de Jesus Cristo, na quinta-feira, considerada o dia no qual ele instituiu o sacramento da eucaristia.

Os tradicionais tapetes, confeccionados pelos fiéis, colorem as ruas da Grande Vitória e marcam a data religiosa. No bairro Cruzeiro do Sul, em Cariacica, ele  tem 30 metros.

“A tradição é de longa data, e as pessoas querem externar seu amor a Jesus Cristo, com a confecção dos tapetes. Virou arte! Da forma de amor a Cristo, senhor na eucaristia, se faz esses tapetes maravilhosos, as pessoas com seus toques artísticos. E as comunidades também se envolvem, para fazer o tapete onde Jesus eucarístico vai passar”, explicou o Padre Robson, da paróquia Bom Pastor, em Cariacica.

Por lá, a missa começou às 8 horas. Em seguida, os fiéis seguiram em procissão pelas ruas de Campo Grande. No rito católico, o ato é considerado um gesto de comunhão, em busca da terra prometida. Segundo padre Robson, a igreja, através dos séculos, celebra esse momento oportuno dos diversos fiéis que adoram Jesus na eucaristia, presença real para os católicos.

O ponto de chegada foi à quadra do projeto social Reames, em Cruzeiro do Sul, onde o tapete, feito com pó de serra, sal, trigo, tampa de garrafa pet e até trigo, está exposto. “O Corpus Christi é uma festa litúrgica acompanhada desde a idade média, no século 13. Já se tinha essa grande devoção de levar o santíssimo sacramento ao altar, o corpo e sangue de Cristo de nosso senhor e salvador, que ali está em procissão e adoração”, disse padre Robson.

O também padre Marcelo Bazoni disse que o Corpus Christi mostra o zelo, amor e carinho dos católicos pela eucaristia. “Todos nós precisamos de alimentos para o corpo, e também da eucaristia para o sustento da nossa alma e fé. Papa Francisco fala que a eucaristia não é um sacramento para privilegiados, e sim um remédio para quem precisa”.

Para quem é jovem, como o estudante João Paulo Marchesi, católico desde que nasceu, o Corpus Christi é importante para demonstrar a fé. “Poder sair na rua, levando o Corpo de Cristo, que é o grande mistério da nossa fé, nos engrandece. Faz também com que o povo, que talvez não conheça, sinta essa presença”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *