por Paulo Cesar Dutra

A Justiça de Cariacica condenou o Cabo Elson (Elson de Oliveira Batista) a cinco anos e quatro meses de prisão por ter tentado assassinar a mulher Ana Aparecida Rosa Santana, quando cumpria o mandato de deputado estadual. Elson foi preso na tarde de hoje (10) e vai cumprir a pena em regime semi-aberto.

De acordo com a sentença, no dia 28 de outubro de 2006, por volta de 20h30, no bairro Bela Aurora, em Cariacica, Cabo Elson atirou na direção de Ana Aparecida. A mulher saiu correndo e não foi atingida. Elson foi processado, e condenado no dia 11 de fevereiro de 2015 pelo Tribunal Popular do Júri de Cariacica.

Ele é atualmente Investigador de Polícia Civil, foi preso na tarde desta quinta-feira (10/08) por ordem da Justiça para começar a cumprir pena de cinco anos e quatro meses de reclusão.

Em 29 meses de mandato, Majeski economiza mais de R$ 1,2 milhão
Em 29 meses de mandato, o deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) economizou R$ 1.269.801,26. A economia é fruto de um trabalho baseado no bom uso do dinheiro público. Do total poupado, 82% foram economizados com despesas diversas, da verba de gabinete; outros 39% foram da folha de pagamento.

O gabinete do parlamentar trabalha com um número reduzido de assessores. Dos 18 a que cada um dos 30 deputados tinha direito, Majeski optou por trabalhar com apenas 10. Todos foram escolhidos por meio de processo seletivo, sendo qualificados para as áreas as quais foram designados. Recentemente, a Assembleia Legislativa aprovou uma resolução que cria o 19º assessor parlamentar de gabinete, aumentando em até 30 o número de cargos comissionados da Casa. Majeski votou contra.

Desde o início do mandato, o parlamentar apresentou 87 projetos de Lei, de Lei Complementar e Proposta de Emenda Constitucional (PEC); realizou 24 audiências públicas; fez 268 indicações para o Governo do Estado, cobrando melhorias em escolas, estradas, instalações de antenas telefônicas nos municípios de interior, entre outras questões. Além disso, 358 instituições e pessoas físicas foram atendidas por Sergio Majeski em seu gabinete, demonstrando que o mandato é realizado em prol das necessidades da sociedade.

Magno faz reunião contra impostos das instituições religiosas
O senador Magno Malta (PR) vai realizar no próximo dia 23, em Vila Velha, uma audiência pública, pelo arquivamento da proposta que está no Senado, que propõe a cobrança de impostos de todo tipo de Instituição Religiosa do Brasil. O senador José Medeiros (PSD-MT) que é o relator da matéria está presente. Magno Malta está convidando a todas as representações religiosas do Espírito Santo, por entender que se for aprovada, cobrará impostos de todo tipo de instituição. “Vamos trabalhar para o arquivamento desta proposta, pois de forma geral, as instituições já trabalham em prol do bem comum”, disse o senador. A audiência será às 14 horas, no Cerimonial Casa Di Lucca, na Avenida Luciano das Neves, 1351 Centro, Vila Velha – ES, próximo ao terminal de ônibus de Vila Velha.

Distritão: leva quem tem mais votos
Por 17 votos a 15, o “distritão” foi aprovado pela Comissão Especial de Reforma Política para as eleições de 2018 e 2020. Com o sistema, serão eleitos os candidatos mais votados para o Legislativo, sem levar em conta os votos recebidos pelo conjunto dos candidatos do partido, como é o sistema proporcional adotado hoje. O presidente da comissão que analisa a proposta, deputado Lucio Vieira Lima, adiou para hoje a votação dos destaques que ainda não foram analisados.

Rigor excessivo no judiciário
Um empresário chegou sete minutos atrasado para uma audiência de instrução e o juiz o considerou confesso, mesmo com seu advogado presente no horário correto. Para o Tribunal Regional do Trabalho -TRT da 2ª região, a aplicação da confissão configurou rigor excessivo e o caso deve continuar normalmente, com a reabertura da instrução processual.

Prerrogativas – Crime
A Comissão de Constituição e Justiça do Senado – CCJ aprovou em caráter terminativo PL (141/15) que criminaliza violação de direitos ou prerrogativas do advogado. Sem recursos, texto segue para a Câmara federal.

Engavetadora geral
A ida da nova Procuradoria Geral da República-PGR, Raquel Dodge ao Palácio do Jaburu, pra conversar com o presidente da República, Michel Temer, tarde da noite, fez com que muitos se lembrassem dos tristes tempos do procurador aposentado Geraldo Brindeiro. Será que teremos agora uma engavetadora geral?

“Um absurdo!” [Concordamos]
Inexpressivo governador do pujante Estado do Mato Grosso, Silval Barbosa ganhou fama nacional após aparecer em grampo conversando com o ministro Gilmar Mendes e o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo. Alvo de uma busca e apreensão recebeu uma ligação do ministro se solidarizando e dizendo que ia conversar com o colega que determinou o ato. O ministro Gilmar Mendes disse ainda no telefonema que era um absurdo o que ocorreu. O que será que ele tem a dizer agora, que o ex-governador se transformou em delator? Quem ouviu a fita, achou “um absurdo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *