O Brasil alcançou nesta quinta-feira um resultado histórico no tênis de mesa. No Mundial por Equipes da modalidade, que está sendo disputado na cidade de Halmstad, na Suécia, o País se classificou para as quartas de final ao derrotar a Croácia em um emocionante duelo, por 3 a 2.

Gustavo Tsuboi, Hugo Calderano e Eric Jouti foram os responsáveis pelo feito. Esta é a primeira vez que a equipe do País chega às quartas de final da competição, que até 1985 era disputada em outro formato, com classificação direta da fase de grupos às semifinais.

Agora, o Brasil tentará justamente ir às semifinais do Mundial pela primeira vez em sua história. Para isso, precisará vencer a favorita Alemanha, uma das potências do esporte e finalista em três das últimas quatro edições do torneio. O confronto acontecerá nesta sexta, às 13 horas (de Brasília).

Apesar da classificação brasileira, quem largou na frente nesta quinta foi a Croácia, com Andrej Gacina levando a melhor Gustavo Tsuboi por 3 sets a 1, com parciais de 11/6, 11/7, 12/14 e 11/9. A resposta brasileira veio com Hugo Calderano, que devolveu o mesmo placar diante de Tomislav Pucar (11/9, 8/11, 11/9 e 11/6).

Na terceira partida, Jouti caiu para Frane Kojic em cinco sets: 11/8, 8/11, 11/4, 6/11 e 11/7. Mas Calderano recolocou o País na briga na sequência ao derrotar Gacina, também por 3 a 2 (6/11, 11/5, 11/8, 7/11 e 11/3). No confronto decisivo, Tsuboi buscou uma incrível virada sobre Pucar e, após estar perdendo por 2 a 0, levou a melhor com parciais de 9/11, 8/11, 12/10, 11/7 e 11/9.

“Estou sem palavras para descrever a emoção que presenciamos no ginásio. O segredo hoje foi não desistir. Toda a equipe está de parabéns. Desde a fase de grupos, estamos todos jogando mundo bem. É hora de comemorar, estamos entre os oito melhores do mundo, e amanhã tem a Alemanha”, celebrou Tsuboi.

FEMININO – No torneio feminino, o Brasil se despediu com derrota. Depois de ficar de fora da fase final, a equipe tentava chegar ao 13.º lugar, mas perdeu nesta quinta para a Polônia e ficou fora da briga. Gui Lin, Bruna Takahashi e Jéssica Yamada foram derrotadas pelas polonesas por 3 a 1 na última partida em Halmstad.

“Infelizmente, saímos desse campeonato com as derrotas. Mesmo assim, as meninas lutaram por cada ponto, por cada jogo. Tivemos altos e baixos. Agora, é colocar a cabeça no lugar, estudar, pensar o que foi bom e ver o que não deu certo, para a gente se superar e jogar melhor do que jogamos aqui na próxima vez”, avaliou o técnico e ex-jogador Hugo Hoyama.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *