Acompanhado de cinco ministros, o presidente Jair Bolsonaro desembarcou nesta segunda-feira, 21, em Zurique, na Suíça, para participar do Forum Mundial de Davos. A comitiva seguirá direto para Davos, nos Alpes Suiços. O trajeto será feito de carro e dura cerca de duas horas e meia.

O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebiano, também integrou o grupo. Além de Bebiano, estão com Bolsonaro os ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça), Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Bolsonaro deve chegar a Davos por volta de 16h30 (horário local) e seguirá direto para o hotel Seehof no centro da cidade, que nesta semana recebe 3500 convidados. Entre eles, 70 chefes de Estado e de governo – seis deles da América Latina. Em termos proporcionais, é a região com maior participação no evento deste ano.

O primeiro compromisso oficial do presidente começa só na terça-feira, 22, à tarde. Uma reunião privada com professor Klaus Schwab, fundador do Fórum. Em entrevista à impressa brasileira, Schwab disse que Bolsonaro seria “muito bem-recebido” e que existe muita curiosidade para conhecer as propostas do novo governo.

Até agora, a agenda bilateral de encontros do presidente, que é praxe em Davos, não foi divulgada. Na terça, às 15h30, Bolsonaro faz a palestra inaugural do Fórum.

Adriana Fernandes e Jamir Chade, enviados especiais
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *