Barragem de São Roque
Barragem de São Roque do Canaã

Por Heberton Silva

 O governo anunciou, nesta terça-feira (12), medidas de reparos nas barragens de Duas Bocas, em Cariacica e de Santa Julia e Alto Santa Julia, em São Roque do Canaã. Segundo a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), ambas não oferecem riscos de rompimento.

As barragens, além de mais uma, apareceram como objeto de fiscalização imediata de segurança em um relatório da Agência Nacional das Águas (ANA) de 2018. “O que nós constatamos é que não há um risco de rompimento. As estruturas estão preservadas, mas há necessidade de algumas intervenções para reforçar e ampliar a segurança das barragens”, explica o presidente da Agerh, Fábio Ahnert.

Para garantir medidas de segurança na barragem de Duas Bocas, que serão realizadas de 30 a 90 dias, será feito o controle de formigueiros; manutenção e reforço do barramento; limpeza dos drenos; monitoramento das saídas de água; plano de segurança e um canal aberto com a comunidade.

As medidas que serão tomadas nas barragens de São Roque do Canaã, que também serão realizadas de 30 a 90 dias, são: plantio de grama sobre o solo, para evitar erosão; monitoramento, identificação da origem e impermeabilização de pontos de umidade; instalação de estrutura de acesso aos equipamentos que controlam o nível d’água; implementação da Gestão de Segurança das barragens; elaboração de um plano de segurança e um canal de comunicação com a comunidade.

Barragens

A barragem de Duas Bocas pertence à Cesan, que faz a captação da água para abastecimento de bairros do entorno. Ela opera com o nível abaixo de oito metros porque, segundo a Agerh, a região não demanda o nível alto.

A Agência informou que não sabe quanto a barragem tem de altura, pois será necessário fazer teste de batimetria, ou seja, identificação do relevo. Técnicos fizeram inspeções em janeiro e não identificaram anomalias na construção. Apesar de antiga, com mais de 70 anos, ela está em bom estado de conservação.

As duas barragens de São Roque do Canaã são de pequeno porte. Estão localizadas na bacia hidrográfica do Rio Santa Maria do Doce, no distrito de Agrovila. A prefeitura do município cedeu o terreno para a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), que fez as construções. Devido a problemas na fase construtiva, no início de 2018, as barragens passam por adequações. A Agerh também fez inspeções em janeiro e não identificou riscos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *