escolaAs aulas nos três turnos na rede municipal estão suspensas nesta sexta-feira (9) em consequência das fortes chuvas. A Defesa Civil entrou em alerta máximo. Pelo menos 14 ocorrências com alagamento de casas, deslizamentos de terra e de pedras, além de queda de muros e de árvores foram atendidas pelas equipes ao longo da quinta-feira (8).

O município registrou mais de 20 pontos severos de alagamentos em várias regiões da cidade visualizados pela Central de Videomonitoramento. A maré alta dificultou o escoamento da água que chegou a atingir por volta da meia noite um volume de quase 80 milímetros de chuva. Vários canais transbordaram

As estações de bombeamento operaram de forma ininterrupta ajudando no escoamento da água acumulada nas vias e em canais. Equipes da Guarda Municipal e da Engenharia ajudaram na organização do trânsito que apresentou retenções em várias vias da cidade.

Entre os pontos mais severos de alagamentos estão a Avenida Luciano das Neves, em Boa Vista; Avenida Jerônimo Monteiro, na Glória; Avenida Carlos Lindenberg, Cobilândia, Avenida Senador Roberto Kenedy, em São Torquato, Praça Assis Chateaubriand, no Ibes, Rua Tupiniquim, no Divino Espírito Santo, além de várias vias dos bairros de Cobilândia, Jardim Marilandia, Rio Marinho, Cristóvão Colombo e Coqueiral de Itaparica.

Saúde

Servidores da saúde estão com dificuldades de acesso aos estabelecimentos, como é o caso da US de Jardim de Marilândia.
Os PA’s da Glória e Cobilândia estão funcionando, mas o Hospital Maternidade em Cobilândia precisará fazer desinfecção por conta do volume de água que se espalhou em alguns setores.

Os casos de urgência e emergência da Maternidade serão atendidos no PA, conforme pactuado com os médicos plantonistas. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está providenciando veículos tipo caminhonete para garantir o transporte de servidores às unidades.
A Defesa Civil orienta que, em caso de emergência, evacuem o local imediatamente e acionem o órgão pelos telefones 199, 99895-0100 ou 162 da Ouvidoria Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *