Atividades físicas podem ajudar a vencer a depressão. Crédito IlustraçãoFortalece a musculatura, melhora a estética e aumenta a capacidade cardiopulmonar são alguns dos benefícios que a prática regular de atividades físicas trás grandes para o corpo. Mas, sair do sedentarismo, também contribui para a melhora para a saúde do cérebro. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Universidade Southwestern, nos Estados Unidos, em 2016. O estudou mostra que a pratica da corrida três vezes por semana, por exemplo, pode ser tão eficaz quanto fazer uso de antidepressivos.

De acordo com o neurologista José Augusto Lemos, praticar exercícios físicos contribui na melhora do humor, reduz a ansiedade, melhora a memória e do sono. O especialista explica que isso acontece porque existem substâncias químicas que são liberadas pelo cérebro durante a prática desses exercícios.

As substâncias que são liberadas durante as atividades físicas são a endorfina, serotonina e dopamina, elas são responsáveis por promover as sensações de prazer e relaxamento no corpo. “Essas substâncias que são liberadas com a prática de alguma atividade física, como, por exemplo, a corrida, que age diretamente no sistema nervoso central fazendo com que seja eliminada a atrofia nos neurônios, que também pode ser causada pelo estresse e/ou depressão”, explica o neurologista.

A prática de esportes gera energia para a musculatura e mantem o cérebro ativo, ajudando assim na capacidade de aprendizado, além de proteger o cérebro contra o Acidente Vascular Cerebral, já que os exercícios abaixam a pressão arterial, o que ajuda a diminuir os efeitos da doença no organismo.

José Augusto Lemos ainda salienta que o importante é fazer o que se gosta, qualquer exercício é bom. Para obter melhor resultados é ideal que se tenha uma alimentação balanceada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *