WhatsApp Image 2018-01-03 at 14.13.30

A Ponte da Madalena, que fica na Barra do Jucu, em Vila Velha, caiu há exatamente um mês. Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, e Pesca (Seag), a estrutura não suportou ao volume das fortes chuvas que atingiram o ES. Mas exatamente 30 dias após o acontecido, a armação de concreto construída sobre o rio que abastece boa parte da Grande Vitória segue destruída.

Equipes da Prefeitura de Vila Velha e da Seag estiveram no local. Na ocasião, o secretário Otaciano Neto disse que estava assumindo o compromisso de recuperar a ponte. Mas até o momento, nada foi feito.

Segundo o comerciante Jocimar Nunes, a ponte foi construída sobre uma estrutura que já estava envelhecida. Disse também que ela tem uma importância histórica para a Barra do Jucu. Já serviu até de passagem para o município de Guarapari, quando não tinha estrada.

“A ponte tem história e uso. Já passei de ônibus por ali quando criança. Foi uma ponte que sempre teve utilidade. O Rio Jucu no passado foi usado como estrada. As pessoas se deslocavam por ali. Tanto ele, que está totalmente poluído, quanto a ponte, que caiu e está nessa situação, fazem falta. Estamos à espera que os governantes venham dar continuidade a passagem”.

Além de ter uma importância histórica, a Ponte da Madalena dava acesso a Reserva Ecológica de Jacaranema, área de proteção ambiental comWhatsApp Image 2018-01-03 at 14.13.21 restinga de Mata Atlântica. Também era utilizada por ciclistas para ter acesso ao outro lado do município. O microempresário Romilson Alcântara disse que agora eles precisam se arriscar na Rodovia do Sol.

“A Ponte da Madalena é utilizada por turistas que querem fotografar, porque é histórica, e muitos moradores da região 5 se utilizam dela para fazer a travessia para Vila Velha. Passam na faixa três a quatro mil pessoas por dia para trabalhar. Hoje eles correm risco se ser atropelados ao passar pela Rodovia do Sol, porque disputam com o trânsito. Acho um descaso. Precisa ser resolvido o mais rápido possível. Precisam tomar consciência da falta que faz a ponte”.

O mestre de obra José Carlo dos Santos falou sobre a estrutura da ponte, que não tinha reforço. “A estrutura deveria ter sido aprofundada com algo mais reforçado. Eu disse que não suportaria e falei ao secretário que ela cairia. A água levou a ponte”.

Disse também que com a queda da ponte, fauna, flora e os pescadores estão prejudicados. “Os peixes não desovam porque se perdem no caminho. Tainha, Robalo , Carapeba e vários peixes hoje não sobem mais o rio devido a estrutura. Está feio. Nos pescadores estamos com dificuldade. Com a chuva que caiu, o rio está fluindo e estamos conseguindo ir e vir. Mas daqui um mês não vamos conseguir mais. Alguém precisa nos ajudar”.

História

A Ponte da Madalena foi construída em 1896. O nome é uma homenagem às Banda de Congo da Barra do Jucu, que ficou famosa pela música “Madalena do Jucu”, do cantor e compositor Martinho da Vila. A estrutura foi restaurada em 2015 e se tornou o portão de entrada da Reserva Ecológica de Jacaranema.

Governo e Prefeitura

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Agricultura e Pesca (Seag) informou que o cronograma de obras para recuperação da Ponte da Madalena será divulgado em breve.

A Prefeitura de Vila Velha foi procurada, mas não enviou resposta até o fechamento da matéria.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *