cesta-basicaNo mês de outubro, o valor da cesta de alimentos consumidos pela classe média capixaba (casal mais duas crianças) sofreu alta média de 0,02%, após seis quedas consecutivas no indicador. O resultado final do índice no mês foi influenciado pelo expressivo aumento no preço da batata inglesa. As cotações nos preços da batata dispararam em razão das chuvas nas regiões produtoras, que interromperam a colheita da safra de inverno.

No período de janeiro a outubro de 2017, o recuo médio registrado no índice foi de – 9,19% e no acumulado de 12 meses ficou em – 9,38%.

O custo médio da cesta pesquisada pelos alunos do curso de administração da Faculdade Doctum de Vitória em outubro/17 foi de R$ 1.477,83, representando uma economia para o consumidor capixaba de R$ 152,96 em relação à cesta pesquisada no mês de outubro/16 que teve registro de R$ 1.630,80 no custo.

Preços
No décimo mês deste ano, 14 produtos da cesta tiveram recuo de preços, dez tiveram majoração e seis permaneceram com preços estáveis. As principais altas de preços observadas no mês de outubro foram no limão branco comum (9,2%), maracujá azedo (37,3%), mamão papaia (6,2%), batata inglesa (67,2%) e cenoura (27,3%).

As principais quedas de preços observadas foram no leite em pó integral instantâneo (-6,8%), banana prata (-12,3%), vagem comum (-7,9%), queijo fatiado tipo muçarela (-5,4%), açúcar refinado (-6,0%) e ovo branco de galinha (-4,0%).

Conforme estudo, se o consumidor pesquisasse os menores preços no mês de outubro entre as redes de supermercados selecionadas para a pesquisa, compraria uma cesta de alimentos por apenas R$ 1.193,49, assim, ele economizaria R$ 284,34 no mês (19,2%). Em 12 meses, a economia estimada ficaria em torno de R$ 3.412,00.

No acumulado de janeiro a outubro de 2017, 23 produtos da cesta tiveram recuo de preços e apenas sete tiveram majoração. Maracujá e limão lideram as altas acumuladas, 94,6% e 36,4%, respectivamente. Em relação às quedas de preços, lideram o feijão preto (-34,1%), banana prata (-30,5%) e o arroz tipo I (-23,6%).

Nos últimos doze meses, 21  produtos da cesta tiveram recuo de preços, nove tiveram majoração nos preços. O levantamento de preços envolvendo trinta itens de alimentação mais consumidos por uma família padrão da classe média em supermercados foi elaborado em 20 lojas de importantes redes de supermercados da Região Metropolitana da Grande Vitória (Supermercados EPA, Extrabom, Extraplus, Carone, OK super atacado, Schowambach, São José, Perim e Wal Mart), sob a supervisão do professor Paulo Cezar Ribeiro da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *