A Policia Civil por meio da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vitoria realizou nesta segunda-feira (21), a operação Crassus, que prendeu integrantes da quadrilha responsável pelo tráfico no bairro Ilha de Santa Maria, na capital capixaba.

Segundo a policia, a quadrilha de Ilha de Santa Maria é tão organizada que possui até um integrante responsável por verificar o aplicativo do Sistema Nacional de Segurança Pública (Sinesp), onde é disponibilizada à população uma lista com o nome das pessoas com mandado de prisão em aberto.

De acordo com o chefe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC) José Darcy Arruda é estudada junto ao poder judiciário, uma forma de encontrar uma solução para evitar que essas pessoas tenham acesso tão rápido quanto a população as informações.

Operação Crassius

A investigação iniciou após o aumento do número de homicídios que vem acontecendo na Ilha de Santa Maria desde o mês de junho de 2017.O local que, segundo a polícia, não tem assassinatos com frequência, registrou quatro homicídios até o mês de março.

O primeiro fato ocorreu no dia 03 de junho de 2017 e culminou na morte de Lucas Rodrigues Casagrande, de 27 anos, e a tentativa de assassinato de outras quatro vítimas. O segundo homicídio foi o de Francisco Carlos de Oliveira Junior, 27 anos no dia 04 de Dezembro de 2017.

Já em 2018 morreu Adsuel do Carmo da Silva, 20 anos no dia 25 de Janeiro e a tentativa de homicídio de outras duas pessoas, e em 26 de Março a tentativa de homicídio de Philipe Brito dos Santos.

A operação contou com a participação de 125 policiais civis.“Nós realizamos os cercos nos imóveis objetos de mandado de busca e apreensão e foi dado cumprimento por volta de seis horas da manhã. Alguns dos alvos foram localizados culminando na prisão deles, outros infelizmente nós não os localizamos nestes endereços”, detalha o delegado Marcos Vinicius de Souza.

Na operação Foram presos em flagrante Kaio Souza Rodrigues de 18 anos por tráfico e porte de munição e um menor de 15 anos que já tem outras três passagens pela Polícia e portava uma arma calibre 38 com numeração raspada. Em depoimento Kaio confessou a participação no assassinato de Lucas Rodrigues Casagrande mas negou para os outros crimes.

Como o mandado de prisão foi expedido na sexta-feira (18), alguns acusados conseguiram fugir, e segundo moradores da região eles saíram da casa em que estavam no mesmo dia, e afirmaram que esta era pequena para eles.

Foragidos

Continuam foragidos, Tiago Ortencio Brito de 20 anos, Gustavo dos Santos de 24 anos, Leando Reis Ramos de 23 anos, Ramon Batista de Anchieta de 23 anos, e Evandro Rodrigues da Silva de 21 anos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *