WhatsApp Image 2018-02-03 at 23.07.46

Tentando brincar com a mentira a Independentes de Andaraí teve que enfrentar a verdade e ver mais longe o sonho do título do carnaval capixaba. Primeira escola a se apresentar na noite do grupo especial, ela atrasou seis minutos porque o primeiro carro alegórico teve problema.

Com o enredo “Quem conta um conto aumenta um ponto com a certeza de quem viu! Mas não leve tão a sério é 1° de Abril”. A ideia era debochar da história, desde o descobrimento do Brasil. Será mesmo que foi assim? Essa resposta ninguém terá, mas a venenosa de Maruípe vai ter que ficar frente a frente com o julgamento criterioso devido o atraso e a correria que o carro quebrado causaram.

A alegoria deu problema pouco depois dos 20 minutos de apresentação e obrigou que as alas passassem à frente. O intérprete do samba enredo da escola, Lauro Campos segurou o samba e o público vibrou quando tudo foi resolvido. Contudo, isso não permitirá que a Andaraí conquiste o título de campeão 2018.

“Não podíamos prever. É muito duro ver um trabalho tão cuidadoso passar por isso. A Andaraí não tem sete dias, mas 70 anos e fizemos o nosso melhor. Sabíamos que não vínhamos para sermos campeões, mas demos o nosso melhor e isso foi muito triste”, disse o presidente Marcio Ricardo ao final da apresentação.

A agremiação ainda pode perder pontos com o final do desfile. Isso porque cada escola tem que percorrer o Sambão do Povo em 60 minutos, e a Andaraí gastou 1h06´32´´. A agremiação desfilou com 1,5 mil componentes divididos em 19 alas com quatro carros alegóricos.

Enredo: “Quem conta um conto aumenta um ponto com a certeza de quem viu! Mas não leve tão a sério é 1° de Abril”

Compositores: Thiago Bandeira, Gabriel Nicolau, Arthur Nicolau, Tim Santos, Lolo, Dudu Martins, Rogério Só Filé e Thadeu

Na malandragem…
Embarquei com emoção
Entrei nesta onda, eis a confusão
No meu conto, a verde e rosa vem aí
Chegou Andaraí!

Por esta zorra viajar
Despertar no mundo de ilusões
Na ginga chega seu Cabral
Tomando o “paraíso tropical”
Sou descobridor do “descoberto”
No universo do incerto
O que é verdade, o que podemos afirmar?
Da independência à indecência
Abolição da incoerência
Que fatos podemos confirmar?

É mentira térta?
-“Né naum” …Me conte a verdade Pantaleão!
Óh seu Chicó, como foi, diz “pra mim”?
-“Naum sei”, só sei que foi assim

Na mente do artista embarcar
Mercado vadio da contradição
Entre cortinas olhar
Elogios te dar, só pra pegação
Conectar, curtir minha alegria
Me segue que eu já vou compartilhar
A falsa esperança por um novo dia
Quando vai mudar nosso Brasil?
Tantas promessas na certeza de quem viu
Mas não leve tão a sério,
É 1° de Abril!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *