Juliana Parrini Machado_5-Muito se fala que a boa alimentação da mãe contribui para uma gestação saudável. Mas pesquisas recentes apontam que esse fator pode interferir até nas funções genéticas do bebê.

Segundo a nutricionista Juliana Parrini Machado, um dos estudos mais consistentes foi realizado na Gâmbia, onde há grande divergência na nutrição por conta da dependência de alimentos de cultivo próprio e um clima marcado por períodos muito chuvosos e muito secos. “Essa pesquisa apontou que a alimentação das mães no período anterior à gestação teve um efeito importante sobre o DNA dos filhos”, comentou.

Em princípio, os efeitos dessas diferenças genéticas são desconhecidos. Apesar disso, várias pesquisas apontam para os riscos de uma má alimentação, inclusive durante a gravidez. “Existem estudos que revelam que filhos de mães obesas ou acima do peso podem nascer com déficit de atenção, hiperatividade e até com QI abaixo da média”, completou a especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *