por Paulo Cesar Dutra

Há algo não muito cheiroso no reino da Dinamarca. Pouca gente sabe, de fato, o que está acontecendo nesse tumultuado processo de delação. Talvez só os protagonistas. Vejamos algumas hipóteses, deixando claro que são meras lucubrações.

1 – A PF já tinha conseguido capturar, nas mídias entregues há dois meses, aquele áudio gravado inadvertidamente entre Joesley e Ricardo Saud. Como o teor da conversa poderia prejudicar, e muito, Rodrigo Janot, quando a nova equipe assumisse, resolveu-se fazer mais uma “operação controlada”. Com efeito, Joesley entrega o áudio “sem querer”, Janot dá a notícia em tom de descoberta e pede a prisão provisória (5 dias), que não será renovada nem transformada em preventiva. E, assim, encapa-se o fio que estava solto, ou seja, conserta-se o caso Marcelo Miller.

2 – Considerando-se que nessa escola “nóis é professor”, como disse Joesley no áudio, o empresário teria entregue “sem querer” a gravação, num anexo cuja procuradora da República responsável seria severa (ou seja, não ia ficar o dito pelo não dito). O caso iria expor o procurador-Geral, enfraquecendo-o, o que iria favorecer o próximo denunciado e aquele que, vestindo a toga, o critica. Em troca, a máquina governamental iria ficar mais pusilânime na sanha de detonar o grupo empresarial.

3 – Das hipóteses, há uma última. O empresário teria entregue sem querer o áudio. Descobriu-se que ele continha material que sinalizaria a participação irregular de um integrante da PGR na delação, e o procurador-Geral, cioso da lei, pede apuração e, ao final, pede a prisão de todos os envolvidos. Afinal de contas, pau que bate em Chico, bate em Francisco.

Imagem saborosa
O site O Antagonista divulgou foto de encontro, dito fortuito, entre o advogado da JBS e o procurador Rodrigo Janot, num improvável estabelecimento no Lago Sul, em Brasília, no sábado à noite. O local, uma distribuidora de bebidas, é o que os capixabas chamariam de “copo sujo”. Dizem que a costela e a picanha, que são vendidas assadas, são maravilhosas. Fica, no entanto, uma dúvida: será que é Friboi?

Delação do ex-procurador
Circulou como uma bomba, entre ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), a informação de que o ex-procurador Marcelo Miller, que foi braço direito do procurador-geral Rodrigo Janot, estaria inclinado a propor um acordo de delação premiada. A informação começou a circular após a notícia de que seria iminente a sua prisão, com o escândalo provocado pela nova gravação de Joesley Batista. Dizem que a delação do Miller vai ser pior de que o “furacão Irma”. Um ministro do STF ironizou ontem, domingo, à tarde: “Se for confirmada a delação do Miller, o MPF levará em conta a teoria do domínio do fato?”

Senado gasta R$ 40,2 mi em 2017
Entre janeiro e agosto deste ano, com dois períodos de recesso no meio, os 81 senadores já custaram ao contribuinte mais de R$40,2 milhões. Nesse total, consideram-se oito salários de R$33.763 até agosto, mais a primeira parcela do 13º, além de gastos reembolsados pela cota parlamentar, de até R$44,2 mil por mês, e gastos como diárias de viagens oficiais e, em plena era digital, envio de cartas. O custo dos senadores não inclui os 3.376 funcionários que pagamos para eles, nos gabinetes e nos escritórios estaduais. O gabinete do ex-suplente Hélio José (PMDB-DF) tem 84 assessores, todos eles recebendo salários invejáveis. O custo do serviço prestado pelos 81 senadores seria suficiente para contratar 5 mil desempregados, pagando-lhes o salário mínimo.

Segure o bolso
A Câmara Federal deve votar nesta terça, dia 12, a PEC 77, que pretende criar o fundo eleitoral de R$3,6 bilhões para bancar campanhas. O contribuinte terá de pagar ainda mais R$ 900 milhões/ano a título de “fundo partidário”.

Doação de área para moradia
O Plenário da Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES aprovou, na última quarta-feira (6), o Projeto de Lei 322/2017, que autoriza a doação à Prefeitura de Aracruz de terras devolutas pertencentes ao Estado para a construção de 50 casas populares dentro do programa “Minha Casa Minha Vida”. A matéria, que tramitava em regime de urgência, foi aprovada em reunião conjunta das comissões de Justiça, Agricultura, Infraestrutura e Finanças, antes de ir à votação pelo Plenário.

Hospital Silvio Avidos
Nesta segunda-feira (11), o Hospital Estadual Silvio Avidos (HMSA), em Colatina, completa 68 anos. Fundado em 1949, a unidade hospitalar tem passado por diversas adaptações para acompanhar o aumento da demanda de pacientes. Para comemorar a data, o hospital realiza uma celebração, no pátio da unidade, com a presença da diretoria, funcionários, pacientes e acompanhantes que vão degustar um delicioso bolo e aniversário.

Maioria prefere omissão
O deputado Sergio Majeski (PSDB) apresentou Projeto de Resolução na Assembleia Legislativa do Espírito Santo – ALES – que acrescenta dispositivo ao Regimento Interno, adicionando atribuição à Mesa Diretora quanto à publicidade da execução das emendas parlamentares. Com o mecanismo seria mais fácil acompanhar o valor aplicado das destinações do orçamento a cada deputado. Mas a maioria dos deputados já se posicionou contrária, preferindo a omissão da informação ao povo. É assim que funciona a ALES.

Voluntariado da AACD
A AACD – Associação de Apoio a Criança Deficiente é uma das maiores associações filantrópicas do país e referência quando o tema é a reabilitação e inclusão de pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida. Comum em instituições desta natureza, o Voluntariado pode ser considerado uma das peças-chave, fazendo toda a diferença no cotidiano. Priscilla de Arruda Camargo, gerente nacional do Voluntariado e Comunicação Interna, quem forma a equipe do voluntariado nacional são pessoas que, pelo menos uma vez ao ano, prestam algum tipo de serviço voluntário à organização.

Síndrome que mata
Na próxima quarta-feira (13.09), das 8 às 15 horas profissionais de saúde estarão em Vitória na Rodoviária Estadual, no bairro da Ilha do Principe, na Capital, para responder à população sobre SEPSE, a síndrome que mata mais de 270 mil brasileiros todos os anos.  O objetivo da ação, que acontecerá em 17 cidades brasileiras, tem como objetivo esclarecer à população. O Brasil tem uma das taxas de mortalidade e morbidade mais altas do mundo. Estima-se que sejam registrados cerca de 670 mil casos por ano, sendo que cerca de 55% desses vão a óbito. Atualmente, a Sepse mata mais do infarto do miocárdio e câncer.

Mais informações no www.facebook.com.br/diamundialdasepse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *