por Paulo Cesar Dutra

A juíza da 4ª Vara Criminal de Vitória, Gisele Souza de Oliveira, em decisão proferida na última segunda-feira (10/4), que recebeu apoio do Ministério Público do Espírito Santo – MPES, determinou que a prisão de Ângela Souza Santos, Cláudia Gonçalves Bispo, Walter Matias Lopes e Leonardo Fernandes Nascimento, investigados na operação protocolo fantasma, seja substituída por medidas como o uso de tornozeleiras eletrônicas (exceto o SD PM Leonardo Fernandes) e a proibição de se comunicarem entre si, por qualquer meio de comunicação.

A Justiça e o MPES acreditam que tomando essas atitudes estão acabando com a greve da Polícia Militar do Espírito Santo – PMES! Pelo visto, nem a Justiça e nem o MPES andam pelas ruas e pelas cidades do Estado, principalmente na Grande Vitória, para notar com os próprios olhos, que “a greve branca” continua. Ou seja, estão dando satisfação à população, através da mídia, informando uma coisa que não está acontecendo.

A desnaturação do ilegal movimento não existe, porque ele está bem vivo. Como perguntar não ofende, quantas pessoas foram assassinadas este mês. Quantas pessoas foram assaltadas este mês. Quantas mulheres sofreram violência dos bandidos este mês!(teve um caso de um assalto a uma loja, que além de assaltada, a dona foi estuprada). Falta mais seriedade neste governo, com apoio da Justiça e do Ministério Público.

Lama da Samarco contaminou até a água subterrânea
Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) realizado em 2016 e divulgada agora, revela que, assim como o Rio Doce em toda a sua extensão de Minas ao Espírito Santo, as águas subterrâneas de toda essa região estão contaminadas com altos níveis de metais pesados, por causa da lama do desastre causado pela mineradora Samarco. Como não podiam usar a água do rio, os agricultores familiares se socorreram em poços para irrigar suas plantações e ter água para beber. As amostras coletadas apresentam altos níveis de ferro e manganês, que prejudicam o desenvolvimento das plantações e oferecem riscos à saúde, no longo prazo.

Atenção, é verdade!
O Congresso Nacional está trabalhando a todo vapor, com questões de alta relevância para o país. Ontem, a Comissão de Justiça do Senado aprovou acordo sobre o exercício de atividade remunerada por parte dos dependentes do pessoal diplomático.

Mensageiro perdido
Do trecho que vazou ontem no depoimento de Marcelo Odebrecht ao juiz federal Sérgio Moro, no processo contra o “amigo” Antonio Palocci, o empresário teria dito que entregava valores a Branislav Kontic, assessor de Palocci, e que o destino da bufunfa seria Lula. Ao que parece, vai ter gente com 100 anos de perdão… E era o que faltava para as defesas de Lula e Palocci começarem a ficar conflitantes.

Menos um em 2018
O senador Ricardo Ferraço (PSDB) está na lista de autoridades contra as quais o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de inquérito. Agora, ele passa a ser investigado na operação. Ou seja, bye bye 2018 para Ricardo. Menos um no páreo do governador Paulo Hartung.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *